quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Ainda as escolhas...

Eu disse uma vez e volto a repetir: a vida é feita de escolhas. Escolha bem ou escolha mal, escolha. E arque com as consequências disso.

sábado, 13 de novembro de 2010

Escolhas


A sensação que tenho às vezes é de que vim ao mundo para escolher. Certo ou errado, vim para escolher. E a cada escolha, me distancio mais da pessoa que realmente eu quero ser. Escolho viver, escolho morrer, não importa: sempre ficará a dúvida se optei pelo certo ou pelo errado.

A única escolha que não fiz foi a de nascer. De lá pra cá, já se vão 30 anos e eu ainda continuo escolhendo. Quando acordo, escolho entre ficar mais um pouco na cama ou levantar logo de uma vez. Quando preparo meu café, escolho pôr mais ou menos açúcar, sabendo que mais implica em menos saúde e menos implica em menos sabor. Só nesse simples ato – pôr mais ou menos açúcar numa simples xícara de café – estão duas escolhas cruciais em minha vida, que por si só terão resultados infinitos naquilo que chamo de “vida”. Quanto mais, mais problemas. Quanto menos, menos prazeres.

A partir daí, entro num infindável ciclo de escolhas que vão gerando conseqüências e por si mesmas outras escolhas. O próprio fato de escrever esse texto agora já é por si a escolha que fiz em escrever e depois publicar para que alguém (ou ninguém) lesse. E a própria razão de você ler isso foi uma escolha sua e não minha. Ou seja, determinamos as escolhas uns dos outros, sem parar.

Existem pessoas que não escolhem nada na vida, vivem esperando que os outros tomem as decisões por elas. Chamo esses indivíduos de “felizes”. Felizes porque não tem que sofrer o processo de escolha, de ponderar entre o certo e o errado. São criaturas que caminham sobre a terra com um ar de desdém em relação ao mundo. São felizes na medida em que quando olham pra trás, no passado da vida e simplesmente não sabem como chegaram até ali. E assim continuam vivendo, escolhendo não escolher.

Escolha viver, escolha morrer. Escolha entre o passado ou o futuro. Escolha agora ou em quem sabe Maio. Escolha o certo, o errado, não importa, mas por favor, escolha. O tempo passa rápido demais e talvez no final não tenhamos mais tempo pra isso.
 

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Chance


Passa o tempo, passam os dias e esse amor não morre em mim. E imagino que também não morra em você. Então porque lutamos contra isso? Não é ilógico que duas pessoas que se amem tanto não possam ficar juntas? Porque temos que conviver com as convenções sociais que nos impedem de ser felizes? A felicidade é única e exclusiva de quem a gera e não somos felizes à tempos. Amar é tão simples, porque dificultamos tanto? Porque é tão difícil a gente se encontrar e nos dar mais uma chance?
Eu quero que se explodam aqueles que nos recriminam. Esses sim são os falsos amigos. Amigos são os que nos querem bem e mesmo quando estamos fazendo algo que eles acham errado, nos dão suporte em nome da amizade. Eu quero que as famílias vão todas para o inferno! De que adianta respeitá-los sendo que às vezes eles são tão errados quanto nós. Suas vidas já estão vividas. E as nossas? Eu quero que as pessoas ao redor sumam, porque na hora em que estamos juntos, só existem duas pessoas unidas. Diante disso tudo, porque não podemos nos dar uma chance?
A vida é muito rápida. A vida é simplesmente muito efêmera. Um dia estamos aqui e no outro não. Como podemos conviver com essa distância entre nós sabendo que estamos vivos numa hora e na outra simplesmente podemos sumir? A dor de uma palavra que não foi dita na hora certa ecoa na eternidade. E eu não quero mais isso.
Orgulho. Acho que tudo não passa de orgulho bobo. Mas eu sou capaz de jogar meu orgulho fora. Rasgo meu peito e falo pras pessoas sem medo o que sinto se você vier comigo. Quantas vezes disse para recomeçarmos tudo em outro lugar? Quantas vezes? Eu não desisti facilmente de nada. Eu só desisti de lutar sozinho. Eu não digo que seja fácil, mas também não é impossível. A felicidade só pode acontecer se nós quisermos e isso basta.
Mesmo com tudo, mesmo contra tudo, mesmo passando por cima de tudo eu me disponho a lutar.
Já passei pela tempestade e cheguei do outro lado do mundo. Mas vim sozinho e estou aqui, esperando você. Você não precisa de mais desculpas, só precisa se levantar e vir aqui do meu lado. Tem doído muito não te ter aqui. Mas mesmo assim, por durante todo esse tempo eu te espero.
Fomos feitos um pro outro. Um dia te disse sobre almas gêmeas. E ainda acredito nelas.